google-site-verification=7236xgf1xBcLF-qnHIJPodM9cH-tnLavu7fRMEvckIs

SUPORTE AVANÇADO DE VIDA CARDIOVASCULAR

Esse curso possui a Modalidade

saiba mais...

RECEBA INFORMAÇÕES SOBRE ESSE CURSO

LOJA

ACLS. SUPORTE AVANÇADO DE VIDA CARDIOVASCULAR

PARTE 1 - VISÃO GERAL DO CURSO

O curso de Suporte Avançado de Vida Cardiovascular para profissionais de saúde foi elaborado para profissionais que gerenciam o tratamento de PCRs ou de outras emergências/urgências cardiovasculares, ou que dele participam. Por meio de instruções didáticas e participação ativa em simulações de casos, os alunos aperfeiçoarão suas habilidades no diagnóstico e tratamento de PCR, arritmia aguda, AVE/AVC e síndromes coronárias agudas (SCAs).

Dr. Hélio Penna Guimarães

Diretor Científico IPATRE. Coordenador Responsável pelos Cursos AHA e NEU em todo Brasil.

 

- Instrutor e Facultado BLS, ACLS e ACLS-EP

- Mais de 100 artigos em periódicos científicos, 280 capítulos de livros e 26 publicações de relevância na área da saúde.

Currículo Lattes

Médicos, Enfermeiros, Alunos de Medicina e Enfermagem do último ano.

Certificação Oficial American Heart Association. Válida por 2 anos.

Material Oficial em Português atualizado com as diretrizes AHA 2015-2020.

16 horas.

Acompanhe nossas publicações e conheça todos os módulos deste curso.

PARTE 2 - Sistemas de Tratamento

Um sistema é um grupo de componentes interdependentes e com regularidade de interação. O sistema fornece os elos da cadeia e determina a força de cada elo e da cadeia como um todo. Por definição, o sistema determina o resultado final e fornece organização e apoio coletivos. O fluxo de trabalho ideal para realizar a ressuscitação favoravelmente depende muito do sistema de tratamento de forma geral.

A RCP é uma série de ações de salvamento que aumentam a chance de sobrevivência após a PCR. Embora a abordagem ideal à PCR possa variar, dependendo do socorrista, do paciente e dos recursos disponíveis, o desafio fundamental permanece o mesmo: como conseguir uma RCP precoce e eficaz.

Nesta parte, vamos nos concentrar em dois sistemas distintos: o sistema para pacientes cuja PCR ocorreu no hospital e o sistema para aqueles cuja PCR ocorreu fora. Vamos introduzir nesse contexto os elementos básicos de um sistema de tratamento para PCR, levando em conta o ambiente, o time e os recursos disponíveis, bem como a melhoria contínua da qualidade (MCQ) desde o momento em que o paciente fica instável até o momento em que recebe alta.

PARTE 3 - Eficácia na Dinâmica de um Time de Alto Desempenho

Tentativas de ressuscitação bem-sucedidas exigem, muitas vezes, que os profissionais de saúde executem simultaneamente uma série de intervenções. Embora uma pessoa treinada em RCP que presencie um colapso possa ressuscitar rapidamente um paciente atuando sozinha, nos primeiros instantes após o colapso, a maioria das tentativas exige esforços combinados de vários profissionais de saúde. Em um trabalho eficaz em equipe, as tarefas são divididas para multiplicar as chances de um resultado favorável. 

Os times de alto desempenho bem-sucedidos não só têm conhecimento médico e domínio das habilidades em ressuscitação, como também demonstram eficácia na comunicação e na dinâmica de equipe. A parte 3 deste manual aborda a importância das funções no time, os comportamentos eficazes dos líderes e membros e os elementos responsáveis pela eficácia na dinâmica de um time de alto desempenho.

Durante o curso, você terá oportunidade de praticar a várias funções, como membro e como líder de um time de alto desempenho simulada.

PARTE 4 - A abordagem sistemática

Para fornecer os cuidados ideais, os profissionais de saúde usam uma abordagem sistemática para avaliar e tratar pacientes com PCR ou agudamente doentes ou feridos. A meta das intervenções do time de alto desempenho em um paciente em parada respiratória ou PCR é fornecer suporte e restaurar a oxigenação, a ventilação e a circulação de forma eficaz, com retorno da função neurológica intacta. Uma meta intermediária da ressuscitação é o retorno da circulação espontânea (RCE).

 

As ações utilizadas se orientam pela seguinte abordagem sistemática:


• Avaliação de SBV
• Avaliação primária (A, B, C, D e E)
• Avaliação secundária (S-A-M-H-U-E, Hs e Ts)

PARTE 5 - Casos de SAVC

Os casos simulados de SAVC foram concebidos para promover a revisão do conhecimento e das habilidades necessárias para participar com êxito dos eventos do curso e ser aprovado no teste de habilidades de Megacode. Cada caso contém os seguintes tópicos:


• Introdução
• Ritmos e fármacos
• Descrições ou definições dos principais conceitos
• Visão geral do algoritmo
• Figura do algoritmo
• Aplicação do algoritmo ao caso
• Outros tópicos relacionados
Esta parte contém os seguintes casos:
• Parada respiratória
• Síndromes Coronárias Agudas
   – IAMST
• AVC Agudo
• Intra-Hospitalar
   – FV/TV sem Pulso
   – Assistolia
   – AESP
• Bradicardia
• Taquicardia (Estável e Instável)
• Cuidados Imediatos Pós-PCR

 
  • White LinkedIn Icon
  • White Instagram Icon

© Copyright 2016 por Ipatre

Contato

Tels: 11 4902-1911 I 11 4423-1541

WhatsApp: 11 97691-4685

Email: contato@ipatre.com.br

Unidade de Ensino

Rua Marechal Hermes, 44

Bairro Jardim - Santo André

SP - CEP: 09090-230